8 Dicas para criar conteúdo de valor e se conectar com sua audiência

Como criar conteúdo de valor

Aprender como criar conteúdo que seja mesmo útil para o público é, sem dúvida, o maior desafio de todos os empreendedores, sejam grandes, médios ou pequenos.

Ainda mais quando falamos que o conceito de marketing de conteúdo é, de certa forma, novo para o mercado brasileiro.

Até bem pouco tempo atrás, muitas empresas, inclusive grandes autoridades em seus nichos de atuação ainda não possuíam um canal na internet para interagir com os clientes.

Foram as experiências de empreendedores e estudiosos de outros países (principalmente EUA) que mostraram que se comunicar com o público é fundamental para estabelecer autoridade e deixar a marca na mente das pessoas.

Ou seja, a produção de conteúdo não é apenas para fazer vendas, mas sim para posicionar sua marca no mercado afim de ser cada vez mais fácil vender para quem tem interesse na sua oferta.

É por isso que textos e campanhas que falam apenas das características técnicas do produto não são mais bem aceitas pelos públicos em geral.

As pessoas querem soluções, buscam informações que tornem a vida delas mais fácil, e só então é que estão prontas para comprar algum produto ou serviço.

Primeiro ofereça uma boa experiência para seu público, deixe-o completamente apaixonado pelo seu conteúdo, e só então faça a oferta, e verá que vender será muito mais fácil.

Seja você um dono de um e-commerce, comércio local ou que tenha um site de prestação de serviços e produtos digitais ajudar o público é o primeiro passo para ter sucesso em qualquer tipo de negócio.

8 Dicas que ajudarão a criar conteúdo relevante para sua audiência

Veja abaixo, 8 dicas que farão seu processo de criação de conteúdo ficar mais fácil e, principalmente, mais útil para o seu público

1 . Estratégia

Estratégia de conteúdo

Para produzir conteúdo relevante para o público é preciso primeiro definir a persona, isto é, a pessoa que você deseja se comunicar na internet e depois entender qual é a objetivo principal do seu negócio.

Não adianta ter um site ou um perfil nas redes sociais apenas porque todo mundo fala que é bom, se você não souber como utilizar essas ferramentas a favor dos seus resultados.

O maior erro que muitos criadores de conteúdo cometem é não ter um “porquê” na hora de produzir conteúdo. Geralmente são produzidos vídeos, postagens nas redes sociais, artigos em blogs que não possuem um motivo para estarem ali.

É por isso que existem tantos conteúdos na internet aleatórios, com baixo engajamento e sem resultado.

Sendo assim, antes de começar a postar vídeos, escrever artigos e postagens nas redes sociais, crie uma estratégia de conteúdo poderosa, pautando qual é a intenção de cada conteúdo que produzir.

Sempre mantenha o foco no objetivo final, assim conseguirá direcionar com mais facilidade qual conteúdo é mais efetivo para cada finalidade.

Por exemplo:

  • captação de novos leads,
  • criar autoridade,
  • gerar engajamento,
  • reforçar o posicionamento da marca,
  • alavancar as vendas

Ou seja, todo conteúdo PRECISA ter um objetivo bem definido para que não seja apenas um desperdício de tempo e dinheiro.

2. Compreenda a jornada de compra do cliente

Jornada de compra do cliente
Funil de conteúdo

Toda pessoa que vende produtos físicos, digitais ou serviços precisa conhecer a jornada de compra do seu público.

Apesar dessa jornada possuir um caminho meio que “padrão” cada produto ou serviço desperta no público uma tomada de ações diferente, que está relacionada com a necessidade que a pessoa tem daquele determinado produto.

Por exemplo, uma pessoa que vai comprar um vestido tem um apelo de compra diferente de uma que precisa adquirir um remédio para dor de cabeça.

Devido a necessidade de cada produto ser diferente, o tempo de compra de cada público será mais rápido, ou mais demorado.

Normalmente, a pessoa que está querendo por fim na dor de cabeça não vai pensar muito e entrará na primeira farmácia para comprar um remédio.

Já a pessoa que quer comprar um vestido, acabará visitando várias lojas, experimentando cores e tecidos até finalmente se decidir pelo produto que comprará.

Por isso é importante definir a necessidade que o público tem do seu produto ou serviço e, de acordo com esse termômetro criar conteúdo que ajude essas pessoas na decisão final de compra.

Lembre-se: as pessoas não procuram produtos, elas buscam soluções.

3. Planeje os assuntos

Lá no primeiro item falei da criação de uma estratégia de conteúdo, e dentro dela você precisa definir quais assuntos serão abordados e em qual sequência. Construir linhas editorias e um calendário de conteúdo ajudará na organização dos temas que serão tratados e a frequência.

Lembre-se sempre do objetivo final que deseja obter, e com esse quadro em mente veja quais assuntos serão mais relevantes para o público dentro do funil de conteúdo.

Veja mais um exemplo:

Suponhamos que você venda um serviço de decoração para quarto de bebê.

Nesse contexto é preciso abordar assuntos em seus canais que instruam o público sobre os benefícios e facilidades que ele obterá investindo nesse serviço.

Sempre comece por assuntos mais genéricos (topo do funil) cores, móveis, objetos decorativos e aos poucos vá introduzindo termos mais técnicos e próprios do nicho (meio do funil), como distribuir os espaços no quarto, erros na decoração, para só então falar mais abertamente da oferta (fim do funil) o serviço.

Crie uma sequência lógica dos assuntos quando criar conteúdo, levando seu público em uma jornada de consumo mais agradável.

4. Seja útil para sua audiência

Conteúdo de valor quer dizer aquele tipo de informação que faz diferença na vida da pessoa, que permite que através daquilo que ela leu, ou ouviu, possa tomar decisões mais facilmente, ou ainda resolver um problema mais imediato.

É por isso que tutoriais, artigos e vídeos do tipo “como fazer X coisa”, são muito apreciados por todos tipos de público, porque ensinam fazer algo de forma prática e rápida.

Portanto, faça pesquisas para saber quais são as dificuldades principais do seu público, e comece entregar soluções dentro do seu conteúdo. Quanto mais você ajudar, mais chance terá de vender quando fizer uma oferta direta, pois o gatilho da reciprocidade estará acionado na mente do seu público.

5. Ofereça uma proposta única de valor

Se diferenciar da concorrência deve ser a meta de toda pessoa que deseja ter sucesso em seu empreendimento.

Se você trabalha com produtos ou serviços de grande concorrência precisa fazer conteúdo DIFERENTE do que sua concorrência está fazendo.

Para isso é importante responder algumas perguntas: “Por que as pessoas comprariam seu produto ou serviço se existem tantos outros similares?”.

Qual é o diferencial do seu produto?

Quais são os benefícios que os clientes podem esperar nos seus produtos ou serviços?

Mostre isso para o público, crie inovações, seja criativo na hora de criar conteúdo e apresenta sua oferta.

6. Pense na experiência do público

A maioria dos criadores de conteúdo ficam focados e até mesmo “engessados” nas regras e estratégias de SEO para ranquearem bem na primeira página do Google.

Com isso, acabam esquecendo que do outro lado existem pessoas que lerão os artigos e assistirão os vídeos e não desejam ficar lendo e ouvindo a mesma palavra chave inúmeras vezes.

Produzir conteúdo humanizado e saber como distribuir as palavras chave de forma natural é fundamental para criar uma experiência prazerosa para o usuário que ler seu artigo, ou assistir seu vídeo.

É muito importante cuidar do SEO, mas seu público não precisa saber disso.

7. Distribua o conteúdo em outras mídias

Uma forma inteligente de captar mais pessoas para seu negócio é criar conteúdo e colocar em vários canais diferentes.

Dessa forma, você pode fazer vídeos “shorts” com frases chave daquele artigo de 2000 palavras, ou quebrar o assunto e criar uma sequência de vídeos e postagens nas redes sociais.

Distribuir o conteúdo em mídias diferentes atrairá novas pessoas aumentando substancialmente a base de possíveis futuros clientes.

8. Analise o desempenho da estratégia de conteúdo

Analisar o desempenho da estratégia de conteúdo
Imagem: Freepik

Não adianta aplicar os 7 passos acima e não fazer uma análise do que está dando certo e o que não está.

Fique de olho nas métricas que as plataformas e redes sociais disponibilizam, pois assim poderá focar apenas nos conteúdos que deram melhores resultados e descartar aquele que passou despercebido pelo público.

Fazer essa análise é fundamental para otimizar ainda mais sua criação de conteúdo e acabar se dirigindo apenas a quem realmente tem interesse na sua oferta, o seu cliente ideal.

Durante muito tempo em meu negócio, eu não tinha uma visão clara de para quem, e para quê eu criava conteúdo, apenas disparava tudo para todo mundo.

Somente depois que me fiz perguntas como:

“QUAL É o público que desejo atrair?”, “QUAL É o assunto principal que eu gosto e desejo passar para as pessoas?” e QUAL é a transformação que o meu conteúdo gera, é que consegui acertar a mão e me posicionar melhor dentro do mercado e para meu público.

E você, está criando conteúdo poderoso que seja capaz de posicionar o seu negócio na mente do seu público?

Michelle Nascimento

Michelle Nascimento

Graduada em TI, Estrategista de Conteúdo e Digital. Aqui é o espaço onde compartilho meus insights, experiências, testes, dicas, livros e mentores que me inspiraram na minha jornada. Conteúdos sobre marketing digital, marketing de conteúdo e empreendedorismo!

Compartilhe!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Receba gratuitamente no seu e-mail conteúdos exclusivos sobre Marketing Digital e Empreendedorismo.

Deixe seu comentário